Capacitação de profissionais teve como tema a segurança de informações do banco de dados.

O SIASI (Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena) recebeu nesta quinta-feira (06) o coordenador da filial do Instituto Ovídio Machado no Tocantins, Juraci Gonçalves, para a capacitação dos digitadores do banco de dados.

Juraci abordou junto aos profissionais sobre a relevância das informações de forma fidedigna e em prazos corretos para o cumprimento de portarias, estabelecendo um melhor acompanhamento e monitoramento do plano de ação a ser executado.

O SIASI mostra vital importância no controle nas informações obtidas através do uso de criptografia na transmissão de dados, além de completa integração com os padrões do Departamento de Informática do SUS (DATASUS), o que permitem maior segurança dos dados e adequação à lei de acesso à informação e as normatizações do Governo Federal.

Ao final, o coordenador agradeceu a participação dos colaboradores e reafirmou o compromisso de resultados efetivos para consolidação do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena do SUS (SASISUS).

Sobre o SIASI e SASISUS

O Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena é composto de dados primários vindos da atenção primária à saúde prestada pelas Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI) no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS), gerenciado pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde.

O Subsistema de Atenção à Saúde Indígena do SUS atualmente está organizado em 34 Distritos Especiais de Saúde Indígena (DSEI) localizados em todas as regiões do território brasileiro. Essas unidades são espaços étnico-culturais dinâmicos que auxiliam na organização dos serviços de saúde e no cumprimento das diretrizes estipuladas para execução de ações de atenção aos povos indígenas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor insira seu nome