As várias atividades do serviço público que mexem com grandes cifras de dinheiro dos contribuintes exigem atenção dos envolvidos e métodos que garantam transparência e consciência nos gastos. Para ajudar a otimizar os gastos e minimizar os riscos, a Coordenação Geral de Planejamento e Orçamento da Secretaria Especial de Saúde Indígenas (CGPO/Sesai/MS), em parceria com o Fundo Nacional de Saúde (FNS) e a Secretaria de Planejamento Orçamentário (SPO) realizam a Oficina de Execução Orçamentária, Financeira e Contábil.

O exercício, realizado em Brasília, reúne 50 participantes entre 15 e 19 de outubro e outros 50 participantes na semana seguinte. A atividade tem como objetivo capacitar técnicos dos Núcleos Estaduais do Ministério da Saúde (NEMS), Hospitais Federais e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) sobre a aplicação da legislação pertinente, além de sanar dúvidas quanto à execução e contabilização dos atos e fatos administrativos com implicação nas atividades financeiras, orçamentárias e contábeis.

A Coordenadora Geral de Planejamento e Orçamento da SESAI, Regina Célia de Rezende, salienta a importância do espaço: “abre espaço para a orientação, o que leva para a melhor execução orçamentária e financeira. Essa aproximação permite sanar muitas dúvidas levantadas no dia-a-dia”.

A primeira vez que uma oficina do tipo foi oferecida foi em 2012. E a colaboradora do FNS Raimunda Miranda avalia o que mudou desde então: “quando começamos era tudo muito cru, a execução era muito difícil. Com a prática e a demonstração, permitindo que as pessoas acompanhem nos próprios computadores, fica mais fácil de fazerem o que é pedido”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor insira seu nome