Você sabia que a saúde bucal não é resumida apenas no cuidado com os nossos dentes? Ela tem ligação íntima com a saúde geral, pois interage com as nossas gengivas e até os ossos da face, como o maxilar.

O dentista tem papel fundamental na saúde bucal, pois é responsável por tratar dos problemas dentários (cáries, por exemplo) e tudo o que estiver relacionado com a boca, a fim de prevenir as doenças e conduzir a uma higienização correta e tratar da estética facial.

Para reforçar a importância desse profissional, foi instituído em 03 de outubro o Dia Mundial do Dentista, em alusão da criação do primeiro curso de formação para odontólogos, em 1840, em Baltimore, nos EUA. A celebração visa a conscientizar a sociedade da importância de manter uma boa qualidade de vida bucal. Vale lembrar que no dia 25 de outubro é celebrado o Dia Nacional da Saúde Bucal e o Dia do Dentista Brasileiro.

Em busca do melhor sorriso

Para iniciar uma boa saúde bucal é necessário buscar um profissional com quem você se sinta à vontade e marcar uma consulta para um checkup completo.

Na sua primeira visita, o dentista fará uma anamnese, perguntas básicas para levantar um pouco o histórico da sua saúde geral e ser um ponto inicial para um diagnóstico eficaz. Nas visitas seguintes é preciso informar sobre qualquer alteração ou reação adversa no seu organismo.

Em grande das visitas ao especialista se resumem em uma revisão do estado de integridade e higiene da boca. Consultas de rotina incluem a limpeza dos dentes e são recomendáveis a cada seis meses, para manter os dentes mais limpos e a durarem mais, evitando o desenvolvimento de problemas que podem causar dor. São utilizados instrumentos especiais para raspar a região localizada abaixo da linha da gengiva, removendo placa e tártaro que são responsáveis por gengivite, cáries, mau hálito e outros problemas.

O profissional também poderá passar fio dental e polir os seus dentes e fará um exame cuidadoso de seus dentes, da sua gengiva e mucosa da boca, procurando sinais de enfermidades ou outros problemas

Exames mais complexos

A idade, os riscos de maiores doenças e sintomas apresentados podem pesar no diagnóstico do seu dentista. Por isso, ele pode recomendar exames mais aprofundados, como radiografias para verificar danos mais extensos, como nos ossos do maxilar ou da mandíbula, dentes que sofreram trauma, abcessos, cistos ou tumores e cáries.

Existe também a modalidade de radiografia panorâmica, que proporciona uma imagem completa da arcada dentária inferior e superior, e auxilia o dentista a analisar a oclusão e a relação entre os diferentes dentes, detecção de cáries, doenças periodontais, tumores, cistos e perda óssea. Para a prevenção de câncer bucal, serão checados a face, pescoço, língua, lábios, garganta, bochechas e gengivas ​

Outros exames de manutenção preventiva são:

– Avaliação de Doenças Gengivais:​ Gengivas e o osso ao redor dos dentes são avaliados.

– Exames de cárie dentária:​ Superfícies dentárias checadas com instrumentos especiais.

– Exames em Tratamentos prévios: O foco é em restaurações, coroas e próteses.

Retorno

O período de visitas ao dentista depende da saúde dos dentes e gengivas, mas a regra geral é uma frequência de três a seis meses até a próxima visita. Caso haja necessidade de tratamento, o que inclui procedências como uma restauração, extrair um dente do siso ou restaurar a coroa dentária, marque uma nova consulta.

Uma prevenção efetiva garante a saúde geral da sua boca. Como parte do exame oral de retorno, o dentista também realizará uma limpeza e exames para impedir o aparecimento de cáries, doença periodontal e outros problemas na cavidade bucal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor insira seu nome