Ação do IOM propõe a coleta de lixo nas praias e conscientização da população sobre o descarte irregular.

O domingo (17) foi marcado por uma onda de conscientização e mobilização em favor das praias de São Luís.

O Instituto Ovídio Machado deu início ao projeto “Onda Branca”, um mutirão de recolhimento de lixo nas orlas da capital, visando também esclarecer a população sobre a importância do meio ambiente e os impactos do descarte de resíduos sólidos de forma irregular e as maneiras mais eficazes de evitar essa poluição.

A ação começou durante a manhã no prolongamento na Avenida Litorânea e seguiu pela praia do Calhau, contando com voluntários que aderiram à campanha, alunos do Instituto de Ensino Superior Franciscano (IESF) e colaboradores de iniciativas que apoiam o projeto, como Alvorada Motos, Fundação Cultural Palmares e Gonçalves Transporte e Turismo.

Durante a concentração, os voluntários receberam itens para ajudar no mutirão, como luvas e sacos de lixos. Logo no início, Alan Ramalho, representante da Palmares, recebeu as equipes e incentivou a todos sobre a importância da consciência ecológica e da importância de trabalhos com esse objetivo.

Foram distribuídos panfletos para propagar a ideia da campanha, como forma de despertar e alertar os banhistas, comerciantes e moradores da região sobre o descarte de resíduos na extensão da faixa de areia e no calçadão. Os informativos alertavam sobre o impacto do descarte de maneira incorreta: mais de 95% do lixo encontrado nas orlas do Brasil é composto por itens feitos de plástico, incluindo garrafas, copos descartáveis, canudos, embalagens, entre outros. Dessa quantidade, 190 mil toneladas chegam aos mares todos os anos.

Após a ação, houve distribuição de lanches pela equipe do Instituto Ovídio Machado para todos os voluntários e colaboradores, além de distribuição de água durante o percurso.

Colabore com a limpeza

Os resíduos sólidos trazidos para os mares põem em risco a fauna marinha, favorece a propagação de doenças e afeta diretamente a economia local. É de suma importância que os frequentadores de áreas litorâneas comecem a levar uma sacolinha para coletar os próprios resíduos ou descartá-los em uma lata de lixo mais próxima.

Também é possível reduzir ao máximo a utilização de elementos descartáveis em favor dos duráveis, por exemplo, substituir os copos de plástico por garrafas térmicas. E fazer a separação e destinação correta do lixo para a reciclagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário
Por favor insira seu nome